sexta-feira, 2 de outubro de 2009

A IDADE DA TERRA

Como todos sabem, os cientistas criaram uma versão da história da vida neste planeta. Eles acreditam que a Terra foi formada há milhões de anos e que o ser humano evouluiu dos macacos! Esta teoria não tem o suporte bíblico. O Cristão crê que toda a vida neste planeta foi criada por Deus e esse evento ocorreu há mais ou menos 6.000 anos. "E Deus criou o homem à Sua imagem; à imagem de Deus Ele o criou; e os criou homem e mulher." (Génesis 1:27) O que os cientistas concluem desta afirmação? Que Adão e Eva eram macacos? Não, afirmam que história bíblica resulta de um mito criado pelos hebreus, o seu autor Moisés.
A Bíblia lista a genealogia de Jesus, que pode ser utilizada para obter-se uma aproximação da data da Criação. Veja a tabela abaixo. ( Exemplo da tabela: Set nasceu de Adão quando este tinha 130 anos de idade, Enós nasceu de Set quando este tinha 105 anos de idade, etc.)

Passaram-se cerca de 2.200 anos entre a Criação e o nascimento de Jacó, filho de Isaac. Não é dificil continuar a construir a genealogia a partir de Mateus 1. neste capítulo é dada a genealogia de Jesus desde Jacó até José, onde 38 ancestrais são listados. É de crer que haverá aproximadamente 1.800 anos, temos de Adão a Jesus cerca de 4.000 anos. O resto é era cristã e do conheciemento geral.
Com Charles Darwin iniciou-se uma epopeia de contestação a esta indicação bíblica, com regularidade as revistas Científicas oferecem ao grande público “novidades” de longos estudos resultantes de descobertas de “antepassados” directos do homem, temos mais um; «Ardi»!
O estudo dos fósseis do hominídeo mais antigo encontrado até agora, com 4,4 milhões de anos, Ardipithecus ramidus, está a provocar um grande entusiasmo no meio científico. A importância deste hominídeo prende-se com o facto de estar historicamente mais próximo do momento em que o nosso ramo evolutivo se separou dos símios. Outra proposta importante é a recriação de um Ardipithecus ramidus a partir de um esqueleto parcial. Através do crânio, das mãos, dos pés, dos membros e da pélvis, os cientistas reconstituíram um destes hominídeos e chamaram-lhe Ardi. É uma fêmea, pesa 50 quilos e mede 1,20 metros. Na análise dos fósseis dos Ardipithecus, os investigadores descobriram que havia uma mistura de características “primitivas”, partilhadas com os seus antecessores (os primatas do Mioceno), e mais “modernas” partilhadas exclusivamente com hominídeos mais tardios.
Devido à sua antiguidade, o Ardipithecus ramidus aproxima-nos de um último ancestral comum entre o ser humano e os símios. Contudo, muitos os traços encontrados neste hominídeo não estão presentes nos macacos africanos de hoje. Uma das conclusões a que os investigadores chegaram é que os macacos africanos evoluíram largamente desde a partilha de um ancestral comum. Isso faz dos actuais gorilas e chimpanzés modelos “pobres” para o último antepassado comum e para a compreensão da evolução dos hominídeos desde essa altura. Tim White, da Universidade de Berkeley, Califórnia, e um dos autores dos estudos, explica que quando se analisou os restos percebeu-se que a criatura era um “mosaico”: “já não era chimpanzé mas ainda não era humano”.
Afinal já não somos descendentes do macaco!... Esta é uma boa notícia. Não acham?...

3 comentários:

colina_ro disse...

NEM TODOS ACREDITAM NA TEORIA DA EVOLUÇÃO EU NÃO ACREDITO QUE VIM DO MACACO APENAS SOU ATEU E ME RECUSO A ACREDITAR DA BIBLIA LIVRO CHEIO DE CONTRADIÇOES SEXO,ESCRAVIDÃO UM deus QUE AMEAÇAM AS PESSOAS !!!!!

José Carlos Costa disse...

Collina_ro, saudações.
Você é livre de crer ou não crer.
As questões que coloca "contradições", "sexo", "escravidão" e "um deus que ameaça as pessoas". Dá perceber que tem algum conhecimento na Bíblia. Se quer terei gosto em trocar impressões sobre o tema.
Abraço.

nay_carvalho disse...

colina amigo de onde vc tirou isso, vc já leu a bília, ou simplesmente ouviu falar dela e quem te falou?