segunda-feira, 29 de junho de 2015

A Ciência Espacial comprova a Bíblia



1 comentário:

Marco disse...

A exemplo do vídeo de mesma autoria apresentado por este blog, que trata do suposto "Dia Perdido da Nasa", este comete uma barrigada colossal ao afirmar que a datação por carbono 14 "prova" que o Livro de Jó possui 3500 anos de idade. Ora, não existe nenhum autógrafo (original) de qualquer livro da Bíblia, seja do Antigo ou mesmo do Novo Testamento. O máximo que já se retrocedeu no tempo (e isso já é uma grande conquista) foi a descoberta de pergaminhos de livros vetero-testamentários do século II a.C. em cavernas da região de Kunram, no moderno estado de Israel em 1948. Mesmo que este vídeo apresente informações fidedignas e abalizadas por autoridades acadêmicas, basta uma única gafe como essa para desmerecer todo o restante.

Aconselho que as fontes sejam aferidas e que cada afirmação de vídeos como este sejam verificadas para não engrossarem as acusações feitas contra os criacionistas.